Como preparar o solo para o plantio de soja?

Uma boa safra começa muito antes do plantio, e o produtor deve ficar atento à maneira adequada de corrigir e fertilizar o solo. No entanto, como a maioria dos produtores emenda uma cultura na outra, a recomendação é que o cuidado se repita pelo menos uma vez por ano.
O ideal é que a análise do solo seja feita na entressafra, ou seja, depois do encerramento da cultura anterior. É nesse período que deve ser feita a análise do solo, para então realizar a correção do mesmo, na época correta, através da fertilização.
O calcário é uma alternativa para correção quando o PH do solo está baixo. Ele oferece nutrientes como cálcio e magnésio. No entanto, nenhuma calagem pode ser aplicada de forma correta, em quantidade, qualidade, época e forma, sem o resultado de análises de solos.
A calagem tem a função básica de anular efeitos tóxicos do alumínio, promover no solo teores adequados de cálcio e magnésio, reduzir efeitos tóxicos do manganês e o mais importante, adequar o pH da solução do solo, para que os nutrientes macro e micro se tornem assimiláveis pelas raízes de diversas culturas. Bem como ativar os processos biológicos nos solos através da ação dos micro-organismos, importantes para a disponibilidade dos nutrientes e também favorecer a decomposição da matéria orgânica.
As quantidades de calcário, assim como a forma de aplicação, a lanço ou incorporado ao solo e também quanto a origem, calcíticos ou dolomíticos, são definidos através das indicações, fórmulas ou equações, para cada tipo de solo de uma determinada região.
Um fator muito importante a se considerar sobre a calagem é o tempo de reação do calcário nos solos, que é dependente do poder de neutralização (PN) e do poder relativo de neutralização total (PRNT), que devem ter no mínimo 67% e 45%. Informações que devem ser apresentadas quando da aquisição do calcário.
Na melhor das situações, um bom calcário tem seus efeitos sobre a solução dos solos três meses depois da aplicação, tempo em que reagiu apenas cerca de 30% do total aplicado e em que nesse período tenha o solo água suficiente para as reações esperadas. Do total aplicado, efeitos totais serão observados cerca de um ano e meio após a aplicação. Portanto, a calagem só deve ser realizada mediante a interpretação de análises dos solos.
Fonte: Projeto Soja Brasil / Canal Rural

Voltar
aioria