Excesso de calcário no solo pode atrapalhar rendimento de lavouras de soja

Durante a expedição Soja Brasil, o consultor técnico da equipe, Áureo Lantmann, produziu conteúdos técnicos sobre as lavouras visitadas pelo grupo. Na cidade de Lucas do Rio Verde (MT), ele encontrou algumas “lavouras manchadas”. Segundo Lantmann, é comum encontrar esse tipo de lavoura com coloração diferente do padrão para a época. Uma das razões para essas manchas é a soja desenvolvida em solo com acúmulo de calcário ou adubos.
Normalmente o calcário altera o pH do solo. Altera muito mais quando amontoado em determinada área da lavoura. A elevação do pH a níveis muito altos aumenta ou diminui a disponibilidade dos nutrientes.
Ferro, cobre, manganês e zinco diminuem com o aumento do pH do solo, promovendo sintomas bem marcantes nas folhas da soja e, consequentemente, uma redução de rendimento. Essas manchas só reduzem seus efeitos ao longo do tempo ou com o revolvimento do solo onde houve o depósito de calcário.
O Projeto Soja Brasil é a maior expedição por lavouras de soja já realizada no país. Com a coordenação técnica da Embrapa, o projeto presta consultoria avançada ao produtor brasileiro, que terá acesso a novas dicas e técnicas para obter mais produtividade.
Fonte: Canal Rural

Voltar
aioria